O que são quartos montessorianos

  • 1
  • 29 de abril de 2016

Preciso falar, se tem uma coisa que eu quero MUITO é fazer um quarto montessoriano para o meu bebê. Mas e aí, você sabe do que se trata?

O método montessori é super antigo, de 1907, mas nunca esteve tão atual quanto hoje. Ele foi criado por Maria Montessori, uma médica e educadora italiana, que visa estimular a criatividade e a autonomia das crianças, para que se expressem e aprendam por meio da liberdade. Resumindo, sabe aqueles quartos lindos de criança do Pinterest que têm tendas, camas em forma de cabanas, colchão no chão?! Pois é, são quartos montessorianos! 😉

Exemplificando, são esses aqui:

Como não amar?! Fonte: divulgação. #pinterest

Como não amar?! Fonte: divulgação. #pinterest

quarto-montessoriano-menino

Luzinhas *.* Fonte: Divulgação #Pinterest

montessoriano

Muito amor! <3 Fonte: Divulgação #pinterest

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Para me ajudar a falar sobre o tema com propriedade convidei a Ana Paula de Andrade, arquiteta e criadora de alguns projeto lindos (;]) para me ajudar. Dá uma olhadinha abaixo na entrevista!

MundoMãeFit: O método montessoriano, que propõe a criação de um ambiente de aprendizado mais criativo, é antigo (1907). Entretanto, a aplicação desta linha de pensamento na criação dos quartos de bebês me parece relativamente novo e super atual. Como foi que surgiu a ideia/demanda do seu primeiro projeto?

Olha a Ana aí! ;)

Olha a Ana aí! 😉

Ana: Todos vivemos em constante aprendizado, o que nos leva ao conhecimento e estudos em específico. No meu caso como arquiteta, estudando e pesquisando encontrei o método Montessori, e me chamou muito a atenção justamente por ser antigo e ao mesmo tempo super contemporâneo, mas não muito conhecido. Este método consiste em 6 princípios básicos: Autoeducação (a criança se desenvolve de maneira instintiva e natural), Educação Cósmica (organização em oposição ao caos), Educação como Ciência (a criança é educada de acordo com a sua capacidade), Criança Equilibrada (expressão e características naturais da criança são estudadas e aprimoradas por um profissional preparado), Professor Acompanhador (o profissional é um guia e não o ditador), Adulto Preparado (quem tem o conhecimento do método), e AMBIENTE PREPARADO (local adequado para o desenvolvimento que atente às necessidades psicológicas e biológicas das crianças).

Estudando as técnicas Montessorianas, percebi que existe uma deficiência de profissionais no mercado para atuar nesse setor.  Foi então que juntando o amor pela arquitetura e pelos pequenos que revolvi estudar e me aprimorar neste método, proporcionando um ambiente inovador, com tecnologia para o desenvolvimento de crianças em liberdade e principalmente com segurança.

 

MundoMãeFit: Para mim o mais legal de um quarto montessoriano é que ele é pensado para a perspectiva do bebê e não dos adultos. Como é esse processo que criação para você? Quem lhe inspira?

Ana: Quando nos imaginamos no lugar da criança, a primeira coisa no processo de criação é desenvolver o ambiente para que as crianças tenham acesso livremente às atividades, sendo assim todo o quarto é colocado no nível da criança, quase tudo no chão. Minha inspiração vem com lembranças de minha própria infância (minha brincadeira preferida sempre foi de montar casinha, e não de brincar de casinha), então toda a idealização e criação do ambiente sempre é de acordo com suas necessidades. E claro, do desejo dos pais ou da criança por temas, cores e decoração.

Em um quarto de bebê tradicional, o ambiente é desenvolvido para os adultos, e não para as crianças. Geralmente tem um armário alto com portas de abrir, gavetas, enfeites e brinquedos fora do alcance das crianças, quadros e imagens no nível de visão de um adulto e não no nível da criança.

Quarto neutro para irmas de 0 e 2 anos com tema de casinha de boneca e borboletas - Projeto: Ana Paula de Andrade

Quarto neutro para irmas de 0 e 2 anos com tema de casinha de boneca e borboletas – Projeto: Ana Paula de Andrade

Quarto neutro para irmas de 0 e 2 anos com tema de casinha de boneca e borboletas - 02 Projeto: Ana Paula de Andrade

Quarto neutro para irmas de 0 e 2 anos com tema de casinha de boneca e borboletas –  Projeto: Ana Paula de Andrade

Quarto para meninas - rosa - 01 Projeto: Ana Paula de Andrade

Quarto para meninas – rosa – Projeto: Ana Paula de Andrade

 

 

 

 

 

 

 

MundoMãeFit: Uma coisa que me chamou atenção em alguns projetos é a ausência total do berço. Achei o máximo pela autonomia que isso dá ao bebê. Minha resistência é só quanto às costas dos pais, rs. Como fica o “dar de mamar” nestes casos? O projeto é indicado para a partir de alguma idade específica?

Ana: A concepção da idéia de retirar um berço e colocar uma cama no chão para um bebê pode ocorrer um choque entre atritos de gerações diferentes, pois envolvem questões de cultura, segurança, higiene outros. O ideal é que o quarto seja projetado de acordo com a faixa etária da criança, por exemplo para um bebê recém-nascido pode sim ter a cama no chão. Pois no momento em que a mamãe o coloca para deitar, ou retirar da cama, fará quase o mesmo esforço caso fosse em um berço. Quando o bebê estiver dormindo, como em um berço no lugar das proteções laterais almofadas, é utilizado também almofadas ao redor da criança para evitar que ela “role” e caia da cama. Quando o bebê já começa a engatinhar, ele pode acordar do soninho, sair da cama e brincar no chão, sem riscos de queda de uma altura alta como o berço ou cama dos pais. Outro diferencial é para os bebês que tem dificuldade em dormir sozinhos, pois os pais podem literalmente deitar junto com a criança na cama, e depois que ela dorme é fácil sair e deixar a criança dormindo sozinha (já vi videos em que os pais entram dentro do berço para acalmar o bebê).

Sobre amamentar o ideal para o conforto de mamãe e bebê é ter a tradicional poltrona. Mas deve-se atentar para questões de segurança, pois a criança estará circulando em volta desde móvel.

Para crianças que já engatinham ou andam, a cama perto do chão além da função de dormir, passa a ter outras utilidades no dia a dia, a criança aprende a manter organizada, aprende a delimitar o espaço e serve também como local para brincadeiras e outras atividades educacionais em que os pais conseguem interagir juntos.

Quarto para meninas - lilás e verde - 01 Projeto: Ana Paula de Andrade

Quarto para meninas – lilás e verde – Projeto: Ana Paula de Andrade

MundoMãeFit: E a segurança? Como este ponto é levado em conta durante o projeto? Existem cuidados que precisam ser tomados?

Ana: A segurança é muito importante, o ambiente é projetado para evitar acidentes e inclusive facilitar a higienização. Como todas as atividades devem estar ao alcance das crianças, a área de dormir, brincar, guardar brinquedos e estudar devem estar no nível da ergonomia do corpo da criança, o que significa que ela precisa alcançar as coisas sem precisar subir ou apoiar em algum outro objeto. Portanto, os móveis devem estar projetados para que não ocorram acidentes. Seguem algumas dicas:

  • O piso deverá ser de fácil higienização e não com materiais frios (porcelanatos, cerâmicas…), e se possível com materiais emborrachados ou madeirados. Tapetes e carpetes também são indicados, mas é preciso atenção redobrada para a higienização correta.
  • A cama deve ser no chão, mas não é colocar simplesmente o colchão diretamente sobre o piso. Afinal, com o calor do corpo, pode criar uma área úmida e futuramente fungos entre o piso e o colchão. O correto é fazer uma base entre 5 a 10 centímetros de altura, com um estrado para elevar e manter o colchão afastado do piso. O estrado deve ser móvel, para poder retirar e limpar o piso em baixo dele. As bordas ou o contorno da cama, se possível sem cantos aparentes e o colchão deve preencher toda a superfície da base para não haver cantos ou degraus.
  • Demais móveis devem seguir os mesmos princípios, evitar cantos “vivos” e utilizar materiais atóxicos.
  • Quando utilizar espelhos, quadros e painéis nas paredes, é preciso certificar-se sobre sua correta fixação. O espelho ideal é o em acrílico.
  • Feito um projeto de arquitetura de interiores adequado, podemos isolar tomadas baixas e deixar toda a parte de fiação elétrica embutida nos móveis.
  • É preciso ter cuidado na hora da escolha de móveis quando forem comprados em lojas. O bom senso de papai e mamãe é fundamental, evitar móveis que possam conter peças soltas, parafusos, partes pequenas e ou que possam ser cortantes.
  • Sobre a higiene é fundamental uma atenção especial, pois todas as atividades sendo no chão aumentam a concentração de sujeira e poeira. Brinquedos, pelúcias, almofadas, travesseiros e até mesmo cobertas podem ocorrer de irem para o piso, portanto a higienização adequada do ambiente, roupas de camas, móveis e brinquedos precisa ser feita com atenção.

MundoMãeFit: Para terminar, como o quarto pode ser pensado para estimular a criatividade da criança sem gastar muito?

Ana: O ambiente deverá ser pensado e projeto (preferencialmente por um profissional), levando em consideração que o quarto esteja de acordo com a idade da criança e de acordo com as necessidades dela. Para estimular a criatividade, os papais devem passar para o profissional os gostos que a criança já consegue determinar, assim a criança interagindo em um ambiente com as atividades de seu gosto natural, estimulando o seu desenvolvimento.

Espelhos para bebês ajudam no desenvolvimento da coordenação motora, eles devem ser de acrílico para evitar acidentes e podem ter uma barra de apoio vertical ou horizontal (como as de aulas de ballet). Os espelhos podem ficar ao lado da cama para estimular bebês, ou em paredes com espaço em que a criança fique em pé na frente dele.

O ambiente pode se tornar divertido tendo uma lousa própria para a criança desenhar e rabiscar na parede (com giz antialérgico), assim ela aprende a determinar áreas propícias para certas atividades, em vez de sair rabiscando as paredes da casa. Em vez da lousa uma parede pode ser pintada com tinta especial para giz. Outra opção interessante é a tinta imantada (magnética) para fixar pequenos objetos.

A organização sempre deve ser mantida, a criança deve conseguir alcançar o que deseja e depois aprender a guardar no mesmo local. Pode ser utilizado estantes baixas, cestos e caixas para organização e armazenamento de brinquedos e atividades.

Outra dica é trocar brinquedo eletrônicos por brinquedos retrôs para crianças em fase de aprendizagem e coordenação básica. Aqueles brinquedos com materiais sensoriais, coloridos, de encaixar e etc.

 

Gente, só eu que piro nesses quartos lindos?! rs

Obrigada Ana, adorei as dicas!

Para quem quiser conhecer a idealizadora destes projetos fofos aí, seguem os contatos dela abaixo! Quando eu tiver espaço para o Alec dormir sozinho (leia-se, um quarto. hahaha) conversaremos ein! =***

 

Ana Paula de Andrade – Arquiteta e Urbanista CAU A72571-4

Deixe uma resposta

Pin It on Pinterest

Compartilhe =D