O inabalável sono do marido

  • 5
  • 15 de maio de 2016

Alguns irão pensar que esse post se trata de uma crônica materna, mas devo alertar que todos os fatos que constam no texto são verídicos. PASMEM! rs

Em resumo, eu nunca quis dormir como um bebê. Quero mesmo é dormir como meu marido!

Imaginem a cena, após acordar umas 5 vezes durante a mesma noite, você está cansada demais para levantar a sexta e dá um chacoalhão no seu excelentíssimo para ele ir lá dar o bico para o seu filho. Ele levanta, caminha até o berço, dá o bico, vai ao banheiro e deita. Em menos de um milésimo de segundo ele já está dormindo. Ou seja, se neste meio tempo seu filho perder o bico novamente, você terá duas opções: levantar e ir você porque o marido já não escuta mais nada OU dar um soco no seu excelentíssimo na esperança que ele acorde. Como sou um poço de delicadeza, geralmente vou na opção dois.

Tenho uma teoria, ao que parece adquiri um senso-aranha após me tornar mãe. É como se eu nunca mais tivesse dormido de verdade, aquele sono profuuuundo. Sabe qual é? Eu volto a dormir rapidamente hoje em dia após levantar para dar de mamar (sim, meu bebê de 7 meses ainda mama de madrugada pelo menos uma vez e para mim isso é super OK), mas no início, até o quarto mês, senti bastante dificuldade para voltar à dormir. Eu dei uma zumbizada maneira por um tempo! Mas né, sempre tive insônia (thanks à ansiedade!) e já estava acostumada.

Agora, voltando ao sono do pai. Gente, eu fico num veneno! hahaha Eu pensava que isso era só aqui em casa, mas pesquisando nos fóruns de maternidade eu vi que a indignação é geral. Das duas uma, ou eles fazem isso porque já sabem que iremos acordar ou não escutam mesmo. Eu chamaria de surdez seletiva! Porque eventualmente, quando o Alec dá uma engasgada meio tensa, o meu esposo levanta em segundos. Mas quando ele se estraga de tossir por causa de uma gripe, pffffff, nem um só músculo mexe ao meu lado.

Falando com outras mães, a afirmação “você nunca mais dormirá como antes”, começa a fazer sentido. O que me surpreende é que mesmo dormindo tão pouco em relação à antes, ainda conseguimos levantar de bom humor (às veeeeeezes não!), ir trabalhar, fazer todas as milhares de coisas de um dia comum e durante a noite, passar por toda a saga: choro para tirar a roupa, banho, choro para sair do banho, choro para colocar a roupa, mamar, conversa rápida (cheia de bá-bá-bás), sono … choro, dá  o bico, choro, dá mamá, choro (não é nada, só um sonho), risada…epa, já são 6h30m!

Não sei como é na casa de vocês, mas aqui rola uns “vai tu agora lá”, “levanta que é tua vez”, “vou dar com a cabeça desse pequeno na parede, levanta antes que eu faça isso”(hahahahahaha em pensamento gente, em pensamento) de vez em quando. Mesmo que eu vá acordar de qualquer forma (sim, isso sempre me acontece), mas é como se uma voz gritasse dentro de mim: WIN! Vou ficar aqui deitada like a boss! Um sonho no momento: dormir mais de 6 horas seguidas. Mas seguiiiiidas mesmo! Acho que até vou acordar no meio de tanta ansiedade! HAHAHA

Eu seeeeei que isso passa (sempre rolam uns comentários desses nos posts, rs) e não estou reclamando. Levo de boa (quando não estou irritada após dias dormindo mal e tendo dias chatos)! Mas voltando ao meu sonho, eu queria dormir mais de 6 horas seguidas com a mesma intensidade que o sono do meu marido. Isso eu queria! Que inveja! E não, não é uma invejinha boa! É daquele tipo que tem um sorriso maligno mesmo!

Em resumo, esse post foi só um desabafo mesmo. Nada demais! Só estou intrigada com isso. É como se você desse um desligar no marido, um botão que alguém aperta na hora que encosta a cabeça no travesseiro. Eu estou procurando o meu interruptor, mas pelo que consegui entender até o momento, eu só consigo ficar em stand by mesmo. Nada de turn off!

Para as futuras mamães, um conselho que escutei a gravidez toda e FAZ UM PUTA SENTIDO: aproveitem para dormir agora! hahahaha Até consigo imaginar minha mãe lendo esse post e pensando (com aquela carinha de “eu faleeeeeei”) que eu deveria tê-la escutado mais quando tive chance!

 

Ps: gente, ali na parte que eu coloquei em azul (onde conta sobre a saga do meu marido dando o bico) houve um agravante que decidi só contar aqui embaixo porque iria tirar o foco. No meio dessa noite em questão houveram TIROS ao lado da minha casa. Tiros, isso mesmo. Eram 3h da madrugada e escutamos 4 disparos. Meu marido escutou os tiros enquanto voltava para a cama (até olhou pela janela), balbuciou algo e assim que encostou a cabeça no travesseiro (minha teoria é que ele tem um grau tenso de sonambulismo, estou estudando atentamente o meliante para ver se encontro mais sinais) já havia caído num sono profundo. Minha pergunta agora: COMO senhoras e senhores, COMO?! Tipo: Oi, tiros. Oi travesseiro, Zzzzzz. Simples assim!

 

Bom, é isso.

Bons sonhos, por mais de 5 horas, Ká.

 

 

Deixe uma resposta

Pin It on Pinterest

Compartilhe =D