A Incrível Técnica para Manter o Bebê Coberto à Noite

  • 0
  • 11 de agosto de 2018

Existe um desafio que todas as mães enfrentam com seus bebês: Como manter o bebê coberto à noite? Parece incrivelmente simples, coloque cobertas. Mas ei, o óbvio não é assim tão efetivo neste caso. Se você tem um bebê deve passar pelo seguinte dilema em noites de frio: quantas peças de roupa substituem um cobertor? Afinal, seu filho perderá a coberta de qualquer forma. Ou você encontrou alguma forma mágica? COMPARTILHE.

Será que existe uma técnica para manter o bebê coberto?

Já ouvi falar de sacos de dormir, tentei empacotar o Alec em um e claramente foi uma experiência frustrada. Quando fui olhá-lo ele já estava fora do saco de dormir e gente, sinceramente, vocês já tentaram dormir em um? É igual dormir entre os seus pais, fica quente para caramba e seus pés praticamente cozinham. Então, para nós, nada de sacos por aqui.

Tentei também colocá-lo para dormir comigo, na expectativa que ele ficasse coberto. Confesso que ele ficou boa parte, mas só porque eu FIQUEI ACORDANDO a cada hora. Porque mãe tem dessas, né?! É uma mexidinha que a gente já está com o olho aberto, incrível.

Aqui em casa tem noites que o Alec dorme igual um pacotinho. Duas calças, camiseta, blusa e jaqueta. Sem esquecer das meias! Vale ressaltar que moramos em uma cidade bem fria, no norte de Santa Catarina. Eu olho e penso: um boneco de neve! Ele tem daqueles pijamas estilo macacão apeluciado também, tem vezes que resolve…quando não está muito frio. Mas o que me tira o sono é o fato de não existir uma só técnica que mantenha as cobertas sobre o pequeno.

Mas então, qual é a incrível técnica para manter o bebê coberto à noite?

Já amarrei as pontas da coberta, não funcionou.

Tentei colocar uma só, vai que o problema era o peso. Também não funcionou.

Fizemos também uma muralha de cobertas, do tipo que se ele saísse do cobertor outras cobertas estariam à disposição para ele puxar. Claramente isso não é algo funcional, ele acordou de bunda pra cima sobre todas.

Ao meu ver, tal técnica não existe. 

É mais fácil partir para a técnica do pacotinho. Vai na fé!

 

O fato é que depois que se é mãe a gente não dorme mais igual dormia, pelo menos não enquanto temos bebês em casa. Desde que o Alec nasceu, há quase 3 anos, eu devo admitir que meu sono ficou bem mais leve. Uma respirada mais profunda dele e já estou com os olhos abertos. Instintivo. Portanto, quando está frio eu costumo levantar algumas vezes e cobri-lo novamente.

Aqui em casa, quando está muito frio, tenho certa dificuldade em deixar o pequeno dormir no quarto dele. Acho muito frio! Como se o fato de eu colocá-lo ao meu lado, nem que seja com o colchão ao lado da nossa cama, o faça ficar mais quentinho. Coisa de mãe eu acho, porque não há nenhuma razão para acreditar que isso seja verdade. Meu marido faz sempre a mesma cara de descrença quando eu sugiro que o pequeno migre momentaneamente para nosso quarto por causa do frio, debocha um pouco, mas também gosta de acordar com o pequeno ao lado da cama pronto para pular em cima de nós.

As manhãs em casa são agitadas, costuma rolar muito esmagamento e “avião”, que é quando o Alec precisa “voar” apoiado sobre os pés do pai. Devo dizer que pegar no tranco tão cedo às vezes é difícil, mas é legal para caramba.

 

Desculpe não conseguir entregar uma técnica infalível para manter o bebê coberto a noite inteira. Infelizmente o Google não conseguiu me entregar essa resposta também! Mas caso alguém aí consiga inventar algo, provavelmente irá ganhar bastante dinheiro.

Um beijo,

Ká.

 

 

Deixe uma resposta

Pin It on Pinterest

Compartilhe =D