Sutiã de renda, seu lindo! I’m back.

  • 0
  • 21 de julho de 2016

Resolvi contar um pouco sobre como aconteceu o processo de desmame do meu filho. Ela vai fazer 10 meses e eu decidi parar de amamentar! Sim, contra o que diz a literatura, o chatérrimo discurso da mãe-exemplo e as expectativas de uma sociedade que julga à todos. =]

 

Não é fácil ser mulher, mesmo. Ser mãe, esposa, trabalhar e usar salto então, é um negócio de outro mundo. Não é nada impossível, o difícil é trabalhar a expectativa. E notem que não estou falando da sua expectativa em relação a mim, mas a minha mesmo. Sou uma exímia defensora da maternidade real, desculpem-me as mães-exemplo, mas fazer bolo orgânico e esterilizar um milhão de vezes as mamadeiras não me pertence. Acredito que, por eu pensar um pouco fora da curva, parar de amamentar meu filho tenha sido tão natural e, sinceramente, desejado. Se eu sofri por parar? Não. Se eu gostava? Sim. Mais próximo de parar ficou legal, meus seios não me incomodavam mais tanto (leia-se: não enchiam como se não houvesse amanhã a ponto de vazarem em pleno expediente de trabalho). Eu podia ficar 12 horas sem amamentar e era tranquilo! Como eu consegui isso? Ah minhas amigas, foi tenso. Chorei muitas vezes enquanto amamentava, pensei em desistir muitas vezes. Imagino que quem agora lê esse post deva ter acompanhado o meu início da amamentação, como vaca leiteira que fui…não foi nada fácil! 

Mas vamos ao processo do desmame, vou contar como fiz para que ele fosse o menos doloroso para mim (tanto fisicamente quando psicologicamente) e também, o menos impactante para o meu filho.

 

Antes de tudo: eu escolhi parar! Isso facilitou muito todo o processo. Eu ia viajar, ficaria longe do bebê por mais de 48h e não queria ficar preocupada em tirar leite enquanto precisaria me dedicar a absorver ao máximo do conteúdo do evento em que estava. Por falar nisso, para constar, trabalho com marketing digital. =]

As escolhas que fiz no decorrer do processo foram:

  1. Eu elegi uma data limite e me preparei 30 dias antes.
  1. Meu filho já frequenta a creche o dia todo, ou seja, as mamadas do meio da manhã, almoço e meio da tarde, já não existiam mais. Eu ainda amamentava pelas 19h, 23h, 4h e (às vezes) 8h, antes de levá-lo para a creche. É (…) meu filho não é um bebê premiado que dorme uma noite toda como o de algumas de vocês. 😭
  1. Aos poucos fui introduzindo-o à mamadeira, no começo o Alec recusou. Como o bom alemão que é, com um grande toque que oscila entre o italiano e o polaco, ele é teimoso igual um pônei. Mas com jeito ele foi aceitando.

[Dica: atente para a fórmula que você vai usar, eu uso a Nan Supreme e ele não teve nenhum problema com ressecamento]

  1. A primeira mamada, das que haviam remanescido, que eu tirei foi a das 19h. Ele ainda estava acordado e eu queria que ele entendesse o que estava acontecendo. Algo como: é a mamãe quem manda meu querido, já vai se acostumando. E outra, amamentar para um neném que mama durante a madrugada, é uma mão na roda. Afinal, tá ali pronto. E por isso, por puro egoísmo meu, só tirei as da madrugada depois.
  1. Depois eu fui tirando uma por semana, mas eventualmente eu voltava atrás quando o sono estava muito punk. 
  1. Aí, certa madrugada depois de um jantar muito maneiro com algumas das minhas melhores amigas (exatamente às 4h “da madruga”), eu dei o último mamá do pequeno tratante. Em seguida levantei e tomei um remédio que meu ginecologista havia me receitado (o nome é Cabertrix)! Como eu produzia MUITO leite, o remédio diminuiria a produção mais rapidamente.
[IMPORTANTE: antes de tomar o remédio consulte seu médico. Existem várias questões a serem levadas em conta, principalmente o fato de você não poder voltar atrás após tomar as duas cápsulas do medicamento. Nada de arrependimentos, ein!]
  1. Voltei a dormir com a ilusão que acordaria com os peitos como eles haviam sido antes da maternidade. Sim, eu estava sonhando. A realidade? Doeu para cassete, por 3 fucking days inteeeeeiros. Eu tirava um pouco, só para amenizar o desconforto e pasmem, parecia que eu havia voltado aos primórdios da amamentação. Chorei sozinha de madrugada! Mas chorei com força. Hahaha
  1. Eu poderia ser bem cômica e contar um pouco mais sobre o fato de ter ficado num curso de batismo de 3 HORAS enquanto meus peitos latejavam e dizer que eu só queria que o catequista engolisse a Bíblia para que eu pudesse ir para casa. Mas né, isso seria cômico para alguns e um pecado para outros. O que vale aqui como recado é: evite eventos públicos durante esse período. 
  1. Água quente amenizava o desconforto. Mas aí, depois de quase 5 dias, meus peitos começaram a dar uma melhorada e resolvi que eu tiraria leite para “desempedrar” porque já não estava mais produzindo leite. Caso você tenha a mesma ideia: NÃO A EXECUTE. Os peitos voltarão a encher! É como se o estímulo fizesse o seio voltar a encher, sinistro.
  1. Depois de 7 dias eu já estava sem nenhuma dor, mas os seios continuavam cheios. Depois de 10 dias eles magicamente, mas MAGICAMENTE MESMO, voltaram ao normal. Eu dancei macarena, sambei e plantei bananeira. Tá, mentira! Mas eu fiquei tão feliz por ter meus peitos de volta para mim que poderia ter feito tudo isso!

A primeira coisa que eu fiz foi colocar um sutiã lindo e pensei: I’m Back! Hahaha Parece meio bobo, mas para mim foi como reconquistar a independência. E outra, agora eu acordo uma vez de madrugada e meu marido outra. Estou muito mais descansada e em breve quero voltar à rotina de exercícios! Wish me luck!

O que eu aprendi com esse processo todo? Que preciso seguir a minha intuição, nem tudo que se aplica à você faz sentido para mim e vice-versa. Respeito, acima de qualquer coisa, é o que precisamos ter pela decisão alheia. E sinto, com muito pesar, que existe uma expectativa muito grande em cima da amamentação (assim como há em cima do parto normal) que precisa ser alinhada. Sem querer ser muito feminista, mas no meu corpo e nas minhas ações, mando eu. E o que acontece com o meu filho, só diz respeito à mim e meu marido. Uuuuuuuu, sinceridade (…) a gente vê por aqui!

Beijos, Ká.

Deixe uma resposta

Pin It on Pinterest

Compartilhe =D