Como fazer o bebê dormir sozinho

  • 1
  • 14 de abril de 2016

Sabe, eu posso ter me atrapalhado em muitas coisas durante esses 6 primeiros meses, mas se tem uma coisa que eu fiz certo (ou dei uma puta sorte) é sobre o sono do Alec. Resolvi compartilhar algumas atitudes que eu tomei e contribuíram (acredito eu!) para o meu bebê dormir sozinho, sem ter a necessidade de embalar, mamar, utilizar bico etc.

O Alec não dorme a noite toda sem acordar para mamar, esse ainda é um sonho um pouco distante. Ele acorda 23h e depois às 4h (geralmente né, afinal, ele não é um relógio!) para mamar, mas assim (…) só eu que acordo porque o pequeno tratante mama dormindo mesmo. Para ele é como se esse intervalo nunca existisse! rs Salvo exceções em que ele resolve que as duas da manhã são as novas 10h! Ou seja, play time! O resultado disso é uma mãe (e um pai) bastante cansados no dia seguinte enquanto trabalham, já que o engraçadinho pode dormir o dia todo para se recuperar e nós não. Mas vou contar, às vezes é tão engraçado que preciso me segurar para não rir das investidas do pequeno em se divertir de madrugada. Agora ele deu para balbuciar coisas totalmente impassíveis de identificação, mas que ao ver dele são sensacionais.

bebecomchupeta

Pacifier, rs.

Testei a ideia de dar uma mamadeira de leite em pó (NAN Supreme aqui em casa!) para ver se ele dormiria por mais tempo (…) aqui isso não funcionou. E sim, também já enrolei meu filho com o bico porque achei que era um hábito (às vezes até funciona, atraso o “despertar” por até uma hora). Maaaaaaaaaaaaaaas cara, ele tem fome e ponto. Ou seja, eu acordo, dou mamá e volto a dormir. PONTO e resolvido. Assim, sou o pior ser do mundo com fome (MESMO! Inclusive sou constantemente motivo de piadinhas sobre isso!), então por quê eu enrolaria o meu filho? Para mim é difícil de administrar esse pensamento de ser enrolada enquanto tenho muita fome.

Agora, sobre como eu fiz meu filho adormecer sozinho: Não tenho certeza. hahaha Brincadeira, fiz sim algumas escolhas e talvez nem toda mãe fique à vontade com algumas. Mas vamos lá, listei abaixo.

  1. Desde recém-nascido colocava o Alec para tirar suas sonecas da manhã e da tarde em meio ao barulho mesmo. Nossa rotina não mudou por conta desses soninhos. O resultado é que hoje ele é conhecido como “soneca” na creche, porque dorme em meio a maior bagunça e não está nem aí. Inclusive com luz! Nada de ambientes escuros!
  2. Tento manter uma rotina para o pequeno desde muito cedo. Banho + mamar + cama (mesmo acordadão). E sim, ele chora às vezes (principalmente quando está muito agitado ou dodói) e aí eu posso ou não dar o bico. Com o bico ele adormece mais rápido, mas se perde antes do tempo o “precioso” ele volta a chorar. Então, às vezes dá certo e outras (muitas) não.
  3. Sempre coloco o Alec para dormir com um cobertor, mesmo no calor (aí o ar-condicionado opera no MÁXIMO). Mas uma dica, eu troco constantemente de cobertorzinho para ele não se apegar a um só. Então, quando não tenho um por perto rola até as camisetas do meu marido. =X hahaha
  4. Já deixei chorar por 40 minutos no berço para adormecer sozinho. Sim, venci pelo cansaço. Mas só precisei fazer uma vez, depois entrou no esquema de novo. Estava achando estranho que “do nada” ele andava acordando muitas vezes seguidas e chorava por nada. Aí fiz isso e ele voltou ao normal. Se foi legal? Não. Mas eu faria de novo sem pestanejar. Não recomendo para mães mais sensíveis, é difícil demais e pode gerar um sentimento bem ruim se você não for firme até o final. E mesmo para mim, que sou mais tranquila com essas decisões firmes, foi tenso.
  5. Quando ele era pequeno e estava mamando (bem no início mesmo, com uns 15 dias já) eu meio que achava que ele “chupetava” meu seio (notem que eu achava, porque só fui descobrir MESMO o que era isso quando ele já era maior porque não dava para sentir exatamente o que estava acontecendo com os peitos tão cheios quanto os meus sempre estavam) eu já tirava ele do seio. Ou seja, não deu nem tempo dele criar esse hábito. E nunca acalmei ele com o peito. A vida não é fácil! Vivo repetindo isso para ele. Life is not easy baby! 
  6. Também nunca sacolejei para dormir. Só quando ele tinha cólicas (nestes momentos – que prefiro apagar da minha memória – eu parecia uma britadeira ambulante) eu ninava na expectativa dele dormir. Depois que as cólicas pararam, bom…aí eu só colocava no berço e dizia: agora é hora de bebês dormirem (dava o cobertor e saia do quarto).

Sabe, cada bebê é diferente e tu podes aplicar exatamente as mesmas coisas que eu e não funcionar. Mas está tudo bem, é assim mesmo. A experiência é diferente para cada família. Eu me pego questionando o vento às vezes se algum dia vou voltar a dormir como antes e meio que sopra no meu ouvido a seguinte resposta: não, nunca. hahaha Mas está tudo bem, dormir é perda de tempo quando se tem um filho tão lindo quanto o meu (BA-BO-NA!). hahaha

Beijos, bons sonhos, Ká.

 

 

Deixe uma resposta

Pin It on Pinterest

Compartilhe =D