A gravidez e os lapsos de memória

  • 1
  • 29 de setembro de 2015

A gravidez e os lapsos de memória

memoria-mundo-mae-fitEsquecer as coisas (…)

Sentir-se avoada (…)

Dificuldade para manter memórias de curto prazo (…)

 

 

Gente, normal! Sério.

 

Quando comecei a reparar que estava tendo dificuldade para lembrar as coisas (notem que eu trabalho com marketing e simplesmente não existe uma rotina, ou seja, todos os dias você se depara com novas atividades e situações não programadas – thanks God!) me agarrei aos meus cadernos. Sim, porque sou um ser digital até certo ponto. Quando escrevo eu me lembro das coisas muito mais fácil, acho até que já li algo sobre isso alguma vez na vida. Mas não vem ao caso! rs 

Então aí vai a primeira dica: leve sempre um caderninho contigo no trabalho, anote tudo que soar importante. Ou use seu celular para anotar as coisas! Mas como eu vivo perdendo o meu celular, isso não ajudaria. =X

Um outro fato interessante para destacar é a minha total desatenção ao volante. Simples assim! Quem conhece meu marido sabe que ele é meio neurótico quando se trata de carros e eu, após o sétimo mês, decidi não dirigir mais – salvo se fosse muito necessário. Eu dirijo bem, não é esse o problema. Mas os pássaros voando, as vitrines iluminadas com promoções e o desabrochar das flores começaram a chamar a minha atenção muito mais enquanto eu dirigia. Ou seja, buracos?! Que buracos?! Eu caia em quase todos e minha visão periférica ficou debilitada. Pode ser que isso tenha acontecido somente comigo. Mas caso você esteja grávida e seu marido fique lhe incomodando sobre o fato de você prestar mais atenção ao volante, vale refletir.

Eu cheguei a um ponto em que os “Xs” que eu marcava em minha mão faziam com que eu me desesperasse. Afinal, do que adiantava eu marcar um “X” se 5 minutos depois eu já não lembrava a o que ele se referia. Por este motivo, desencanei.

Certa vez escrevi “Pacote”. Gente, PACOTE. De que? Drogas?! Nunca lembrei. Aí vem um fato engraçado, eu nunca lembrei que tipo de pacote era. Mas jamais esqueci o tal “pacote”.

Outra #DicaDaVida: caso você não seja uma mamãe organizada, tente se organizar. Mantenha os itens principais, tais como chaves e cartões, reunidos sempre no mesmo lugar. Isso facilitará demais a sua vida.

E acima de tudo: evite trocar bolsas neste período se você estiver com a memória meio falha. Sabe aquele documento que era extremamente importante? Pois é, onde está? Só Deus sabe amiga, vai na fé.

Um estudo da Universidade do Sul da Califórnia atrela o esquecimento das grávidas ao fato da função cognitiva das grávidas ser prejudicado durante este período. E há até estudos que dizem que o tamanho do cérebro das mulheres é alterado durante este período. Seja o que for, aconteceu comigo.

Aqui a melhor dica: leve com bom humor. Acontece de algumas pessoas não entenderem tão facilmente, por isso, vale a pena não dar sorte ao azar. Use a dica #1, do caderninho. Mas se você ficar se martirizando por tudo, isso não irá resolver absolutamente nada e só lhe trará ansiedade. E vamos combinar, não é o melhor período do mundo para estar ainda mais ansiosa. 

 

Beijos, Ká.

 

 

 

Deixe uma resposta

Pin It on Pinterest

Compartilhe =D